Galeria de fotos          

      Home

  

   

       

Homenagem a Clarice Amazonas

        


2003

                

Clarice Amazonas, um exemplo de educadora, musicóloga e pessoa humana,

homenageada pelo Ministério Público de Pernambuco em 2003.

        

-

          
Uma vida dedicada à música e à solidariedade - "Clarisse  Lopes de Almeida Amazonas nasceu em 27 de maio de 1923, na cidade de Belém do Pará e logo se mudou para o Recife. É que seu pai, o artista plástico José Gonçalves, foi transferido para a capital pernambucana com a missão de restaurar a Capela Dourada. O interesse pela arte de tocar violino nasceu desde cedo. Aos quatro anos de idade, Clarisse já simulava o movimento do instrumento com pedaços de cabo de vassoura. Aos sete anos, foi matriculada no Conservatório Pernambucano de Música, um sonho de sua mãe, a poetisa Adalgiza Alcídia do Vale Lopes. Depois de formada no Conservatório, Clarisse passou a se apresentar em casamentos, festas de aniversário e formaturas. Foi assim durante muitos anos. Mas isso não bastava para a violinista. Ela queria mais. Gostaria, de alguma maneira, democratizar o acesso à arte que abraçou. Foi quando em 1988 começou a ensinar crianças carentes do Recife a tocar violino. O primeiro lugar escolhido por Clarisse foi a favela do Caranguejo, no bairro de Afogados. Sem dispor de qualquer estrutura, as aulas aconteciam à sombra de um jambeiro. Mas as diiculdades nunca foram suficientes para desanimar a artista, que durante mais de cinqüenta anos foi casada com o Promotor de Justiça Paulo Amazonas e, por isso, sempre animou as festas do Ministério Público. Talvez por essa vocação à maternidade, Clarisse tenha assumido também o papel de mãe das crianças a quem ensinava. Os cuidados iam além da música. cuidava de tudo: desde roupa até a postura. Até hoje Clarisse mantém seus trabalhos sociais com crianças. Aos oitenta anos, esta pernambucana de coração continua dando um exemplo de solidariedade. A musicista dá aulas na biblioteca púlica do bairro de Afogados aos jovens carentes da comunidade. Quem quiser saber um pouco sobre a história de vida de Clarisse Amazonas, a indicação é a biografia da artista, escrita eplo jornalista Fabiano Antunes." (Boletim Informativo do Instituto do Ministério Público de Pernambuco, set/dez, 2003, ed. 08, ano V, pág. 06)